terça-feira, 7 de março de 2017

Área de Serviço

Aqui, onde o tempo pára
Existe uma leve brisa que me sussurra a tua voz
E o teu sorriso é o sol que me aquece nos seus braços

Não vislumbro vivalma…
Mas, neste lugar, sinto-me em paz.
Apesar de não estares aqui, eu sinto-te ao meu lado
Porque aquilo que sinto faz-me companhia…
São lembranças,.apenas
Mas, para além de mim,
São tudo o que existe nesta paisagem que habito

Será que amanhã estarei aqui, contigo?
Será que o mundo estará à nossa espera…

Será…
Amanhã?



Ler ao som de:

Amanhã - Delfins

.
Foto gentilmente cedida por Rui Arcadinho 

terça-feira, 28 de junho de 2016

............


.
.
.O que é que eu faço quando, no meio do tal ruído, eu já não te encontro?....


Sabes, tenho tantas saudades do sorriso tímido que iluminei ao te beijar, naquele dia…
Do olhar meigo, de menino feliz, com que me olhavas…
Do bater compassado do Teu coração contra o Meu peito

Oiço as nossas memórias e nem um diluvio me acalma a dor de te ter perdido…
De te saber perdido…

Dois mundos separados…
Duas realidades.
Duas vontades…
E continuo a não te encontrar.

Mesmo sabendo que descobrimos uma rara simbiose que iluminava tudo em redor…
Mesmo sabendo que eras tudo para mim….
(You were the one i´d been waiting for!)

Olho para trás e ainda te sinto ali….
Só ali…

E a dor obriga-me a ficar imóvel a rever tudo o que não posso mais alcançar:
Uma simbiose
Uma vida
A Nossa Vida
O Nosso Amor

Reticências
Tatuagens
Rubys, Maçãs,  Canela.
E Coisas… tantas Coisas………………

Gestos perdidos
Promessas
Fogo, Vento e Lua
E mais reticências…………..

Quando o sonho de uma vida se desmorona…
Quando toda a Vida se desmorona...
Quando tudo se desvanece por entre os dedos demasiado abertos para o sentir…

Quando me sinto vazia.
Quando me sinto a transbordar de uma saudade que me dói na alma…

E quando me sinto sozinha.
Muito mais que sozinha……..
Sem ti!

Ainda me custa acreditar que já não existes
Que não existimos….
Que perdi a paz do teu abraço
O doce som do teu coração a embalar-me o sonho

Então, agora, responde-me....
O que é que eu faço…..?

O que é que eu faço, no meio do tal ruído?

Este, que se instalou entre nós……………………………………………………………….?



*silêncio*




https://youtu.be/MRHN7nUg26M
https://youtu.be/MqVtmIVD9xc?list=PL9C067BFEF8FC9BEF




domingo, 5 de janeiro de 2014

Saudades
















.
Numa morna madrugada de Junho do início dos anos noventa, ela, languidamente deitada sobre a cama, observa as luzes da capital que aos poucos se vão extinguindo...
A noite é embalada pelo doce respirar do homem que ama, deitado nú, ao seu lado...
E o calor do corpo dele reaviva as imagens da noite que agora termina, cheia de amor e cumplicidade... promessas e sonhos... desejo e prazer partilhados...
De repente, a "saudade" toca baixinho no velho rádio portátil que lhes fez companhia toda a noite, deixando-a com a impressão de viver um momento parado no tempo... quase "dejá vú".
Um misto de angústia e serenidade que não sabe bem definir apoderam-se dela e, estranhamente, provocam-lhe um arrepio...
Instintivamente, fecha os olhos e, lentamente, respira fundo... tentando gravar na memória todos os cheiros, sentimentos e texturas daquela noite.........

Retém a respiração.
.
.
.
Quando volta a abrir os olhos, e contempla de novo as luzes da cidade, já nada é igual.

Ele partiu....
E a letra da musica, de repente, faz mais sentido.
Das promessas e dos sonhos, restam-lhe apenas as "saudades" do (seu) mundo que acabou...

E o tempo, que faltou...


Banda sonora: Saudades
http://youtu.be/oFSO6GVgLgo

domingo, 15 de abril de 2012

I Wish.......






Há dias em que olhamos para nós, e para o que nos rodeia
E temos a clara visão do que queremos
E do que não queremos repetir.

Daquilo que não queremos ser….
E do que odiamos ser.

Há dias assim…

Em que o maior desejo é mudar
Ser diferente…
Mas, apenas, como queremos ser.


Simples.


Tão simples........….



segunda-feira, 20 de junho de 2011

Small things.......


Pego nas chaves ...
E saio para a rua contigo, como faço sempre...
Porque já é um estado natural em mim e porque fazes, de facto, parte de mim...
Porque te adoro...
Porque te quero, sempre...
Se o disser por outras palavras, muitas vezes demasiado gastas para conter todo o seu significado, não o vou dizer de maneira mais sincera... menos sentida... nem com menos intensidade!

domingo, 29 de maio de 2011

Closure











.




Hoje estou cinzenta, apesar do sol que me entra pela janela...
De súbito, deu-me a vontade
(um sentimento há muito perdido...)
De pegar na minha menina e meter-me à estrada
De parar só quando a areia me envolver os pés e o mar me inundar o olhos
Deixar o sal escorrer-me pela pele...
E ficar. Simplesmente, ficar ali
Esquecer-me de tudo...
Apenas sentir!

...

Dizia eu, no meu primeiro post neste blog, que Maio é um mês de renascimento...
Mas, para mim, este está a ser de luto!

Muita dor, raiva, incerteza, desilusão... em suma, muita amolgadela nova no meu pára-raios!
Mas enfim... todo o luto tráz consigo uma mudança, um renascimento, algo novo!
:)

Por isso olho para Junho... e sorrio!
Ante a promessa de uma vida diferente, melhor, e mais em paz!

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Hoje!

Apetecia-me postar, mas não me apetece escrever... :/

Estou, lentamente, a tentar retomar a escrita...
Faz-me falta!
Estou cansada, exausta...
Mas tenho fome, sede....
Desejo!
Quero-me!
Não amanhã, não um dia. Mas hoje!
Tenho saudades de mim...
E do que quero ser!
Amanhã é um dia que começa hoje!
Why not?... :)